Hipertensão intracraniana em crianças: causas, sintomas, tratamento

O estado normal para o bebê é o funcionamento da regulação da circulação cerebral e a independência de seus parâmetros de flutuações na pressão sanguínea.

O crescimento da pressão intracraniana em crianças é freqüentemente observado com prematuridade ou fenômenos patológicos durante a gravidez ou o parto.

Causas de hipertensão intracraniana em crianças



Aqui, a intensidade da circulação cerebral é completamente dependente da pressão arterial, o que leva a um aumento gradual do volume de líquido cefalorraquidiano nas cavidades cerebrais. O excesso de volume de líquido cefalorraquidiano aumenta a pressão sobre o tecido cerebral.

Existe também uma doença específica, em que o crescimento da pressão intracraniana é bastante palpável, é hidrocefalia, é conseqüência de anomalias congênitas do cérebro, nas quais a produção de líquido cefalorraquidiano é muito ativa. Possíveis causas podem ser incorretas de absorção inversa do LCR, ou alguns defeitos anatômicos que causam distorção no decurso da circulação, naturalmente, uma combinação desses fatores também pode ocorrer. Também não há hidrocefalia congênita, que é uma complicação após algumas doenças graves (meningoencefalite) ou intervenções neurocirúrgicas.

A hidrocefalia não ocorre de repente, esta doença é congênita, e seus sinais podem ser notados já no período inicial de vida.

Sintomas de crescimento do ICP



Os sinais desta doença incluem náuseas e vômitos, dores de cabeça, convulsões, deficiência visual temporária, fontanel abaulamento, aumento do tamanho da cabeça. Crianças com esta patologia são muito sensíveis a tempestades magnéticas, queda de pressão atmosférica e muitas vezes chorando sem motivo aparente.

A medicina moderna considera o aumento da pressão intracraniana, como uma das manifestações de uma série de doenças raras e graves. Ou seja, aumentou a pressão intracraniana aumentada acentuadamente, são necessárias várias condições prévias. Por exemplo, a produção de líquido cefalorraquidiano pode aumentar, e isso ocorre com meningite e encefalite. Isso é um sintoma. E, por si só, o aumento da pressão intracraniana. Isso já é um sintoma perigoso e raro de doenças muito graves. Para aumentar a pressão intracraniana, são necessárias várias condições preliminares. Por exemplo, a produção de líquido cefalorraquidiano pode aumentar, e isso ocorre com meningite e encefalite. Além disso, o trauma, um tumor, um acidente vascular cerebral, um abscesso influenciam exclusivamente os três fatores que determinam o nível de ICP. Esta é a produção de licor, sua absorção e sua circulação. A produção excessiva de líquido cefalorraquidiano também ocorre com transtornos metabólicos graves, o que ocorre em casos graves de diabetes mellitus.

Tratamento da hipertensão intracraniana em crianças



Tratar a hipertensão intracraniana em crianças, médicos, neurologistas. Antes da nomeação de um médico, o médico esclarece o diagnóstico com a ajuda de ultra-som através de fontanela, encefalograma, computador ou ressonância magnética.

Tratar a hipertensão intracraniana com diuréticos, em particular, diacarb, que favorecem a saída de fluido do cérebro. Além disso, são utilizados medicamentos que melhoram a circulação sanguínea do cérebro, preparações fito-calmantes prescritas, vitaminas, massagem geral e fisioterapia. As capacidades regenerativas do cérebro das crianças são bastante grandes, o que lhes permite superar a doença para mais crianças nos primeiros seis meses de vida.

Acontece que um aumento prolongado da pressão intracraniana em crianças leva a um atraso no desenvolvimento mental, hidrocefalia ou epilepsia. Essas crianças, especialmente, precisam de um ambiente tranquilo e cuidado, esses fatores são muito importantes para a maturação precoce do sistema nervoso e sua normalização.

O ICP elevado não pode ser tratado fora do paciente, sempre requer hospitalização e cuidados de emergência.