Palpitações - provoca alterações na freqüência cardíaca

Sensação desagradável de batimentos cardíacos, devido a mudanças na freqüência, ritmo ou força dos batimentos cardíacos.

Causas de alterações nos batimentos cardíacos



1) doença cardíaca - principalmente distúrbios de ritmo ou condução, doença cardíaca coronária, defeitos cardíacos, endocardite, cardiomiopatias, insuficiência cardíaca;

2) distúrbios mentais - neurose, ataques de pânico, depressão, distúrbios hipocondríacos;

3) maus hábitos e drogas - álcool (abuso ou cessação de uso), cafeína, nicotina, anfetamina, cocaína, anticolinérgicos, agonistas? 2 - receptores adrenérgicos? - bloqueadores (descontinuação), glicogenetos de digitalis, teofilina, nitratos, adrenalina;

4) distúrbios metabólicos - hipertireoidismo, hipoglicemia, hipocalemia, hipo e hipercalcemia, hipo e hipermagnesia, feocromocitoma, menopausa;

5) outros - anemia, febre, gravidez, estresse emocional, estresse físico, hiperventilação, enxaqueca.

Divisão clínica: rítmica ou irregular; paroxístico (início repentino e término súbito) ou nenapadopodibne (acelera e desaparece gradualmente).

Diagnóstico do batimento cardíaco



1. Exame subjetivo e objetivo: deve ser estabelecido como a palpitação é sentida (convulsões, velocidade, ritmo, localização), as circunstâncias de sua aparência, possíveis sintomas de acompanhamento (por exemplo, fadiga, tonturas, desconforto ou dor no tórax, dispnéia, poliúria, perda de consciência ou desmaio). Um exame objetivo avalia a freqüência e o ritmo da atividade cardíaca, a correspondência do pulso periférico, a variabilidade dos tons cardíacos (por exemplo, a intensidade variável do tom I indica taquicardia ventricular), a presença de tons cardíacos anormais e ruídos.

2. Exames auxiliares: ECG em repouso, monitorização holter, ecocardiografia, outros exames, dependendo da causa suspeita.