Muco na garganta: causas e tratamento

Mucus na garganta pode se acumular sob a ação de vários fatores associados ao ambiente externo e às doenças dos órgãos internos.

A causa mais comum do muco na garganta é - Doenças de órgãos ORL de origem não alérgica, alérgica, pós-infecciosa, bacteriana e fúngica, bem como anomalias no desenvolvimento da nasofaringe.

As pessoas com acúmulo excessivo de muco na garganta devem ser observadas no médico ENT, porque a verdadeira causa desse fenômeno é difícil de determinar. O principal é que a automedicação não é uma piada cruel e não agrava a situação.

As principais causas de muco na garganta são



As causas do muco na garganta devido a possíveis doenças:

  • com faringite inflamada paredes faríngeas,

  • quando sinusite - seios nasais acessórios,

  • com adenoidite - tonsila faríngea.


  • Todas estas doenças causam uma acumulação de muco na garganta.

    O aumento da produção de muco ocorre com pólipos e curvatura do septo do nariz.

    Após um trauma de um nariz de tal tipo, a complicação pode aparecer, além de toda a tosse de bombeamento.

    O limo na garganta é frequentemente coletado como uma complicação após uma recente doença bastante grave, como gripe ou ARVI.

    As causas do muco na garganta são uma manifestação comum de asma brônquica. Com esta doença, ela é produzida em grandes quantidades como uma reação protetora do corpo, sendo um meio de evacuação de todos os alérgenos, que são assim excretados do corpo.

    O acúmulo de muco na garganta pode provocar bebidas carbonatadas, pratos quentes, picantes ou muito frios.

    Assim, os efeitos prejudiciais da nicotina e do álcool podem se manifestar, o que irrita as mucosas da nasofaringe, exacerbando a condição existente.

    Todos os fatores considerados causam fenômenos estagnados, clinicamente manifestados pela sensação de congestionamento do muco na garganta. Na maioria das vezes, é observado nas horas da manhã, após o despertar. Apenas lodo escorria pela parede traseira da faringe e acumulava-se na garganta devido a uma estadia prolongada na posição horizontal durante o sono. A tosse matutina não é acompanhada por alterações nos pulmões, mas é caracterizada por uma fuga freqüente de coágulos de muco.

    Tratamento do muco na garganta



    Um efeito rápido é dado pela administração intranasal de hormônios corticosteróides, mas após o término de sua introdução, o muco começa a ser produzido de novo.

    O principal método de tratamento do muco na garganta é a terapia da doença subjacente. Se esta doença ou patologia de órgãos ORL, aplicar um longo curso de antibióticos, possivelmente intervenção cirúrgica.

    Para reduzir a produção de muco, é necessário rever a dieta aumentando o número de alimentos que contêm muitas vitaminas E e C.

    A quantidade de muco na garganta ajuda a reduzir a ginástica respiratória. Também é necessário aumentar a quantidade de água bebida por dia (até 8 óculos).

    Você pode remover o muco por enxaguamento com solução salina. A diluição e remoção de muco é ajudada por inalação com óleo de eucalipto.

    É necessário um menor contato com fumo de tabaco e produtos químicos domésticos, use humidificadores.

    As pessoas com acúmulo excessivo de muco na garganta devem ser observadas no médico ENT, porque a verdadeira causa desse fenômeno é difícil de determinar. O principal é que a automedicação não é uma piada cruel e não agrava a situação.